MATAS QUEIMADAS


                     


                      Vi o fogo insensato
                     queimar no caminho
                      vi queimar tanto mato
                      vi aflitos passarinhos
 
                     Vi o fogo feroz
                      que começou do nada
                      começou diante de nós
                      e toda a mata foi devastada

                      O pobre do cavalo
                      não percebia o perigo
                      preso como correr?
                      foi salvo por um amigo

                      Uma simples brincadeira
                      queimou, queimou, queimou
                      queimou a mata inteira
                      e só cinzas ali ficou......

                      O bombeiro  salvador
                      demorou, demorou, demorou,
                      porque neste momento
                      outra mata também queimou.....

                      Vi desesperados passarinhos
                       voarem tentando fugir
                       sem conseguir salvar seus ninhos
                       e nem os seus filhotinhos......

                       Chorei, chorei, chorei
                       sem nada poder fazer
                       vi a mata toda queimar
                       e por dentro também queimei.....


                           Lucinéia Magri
                 











Comentários

  1. Minha amiga poetisa !!!

    Perdoa-me a invasão, mas temos amigos blogueiros comuns. Seu blog. é belíssimo e adorei as suas poesias. MUito lindas mesmo. Já sou seu seguidor. Meus parabéns!
    Beijos de luz !!!

    Poeta Cigano - 14/10/2012

    http://carlosrimolo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Olá Carlos, fiquei emocionada com suas palavras tão carinhosas e amigas, adorei, grata pela visita e seja sempre bem vindo, vou te seguir.... abraços.

      Excluir

Postar um comentário