HOJE EU QUERO SER A OSTRA

olas dentro de mim, mas não quero que ninguem me fira para poder arranca-las, porque eu mesmo vou fazer isso através da poesia... porque é o que me resta fazer, até que chegue o dia que eu consiga mudar tudo....reformar, reformular, reextruturar, e ser uma nova Lucinéia Magri, não me encontro satisfeita comigo mesma, eu quero melhorar.....enquanto isso sou a ostra no fundo do mar gerando as perolas em meus versos......
Hoje eu quero ser a ostra... quero me fechar para o mundo, e ficar só dentro de mim, porque me sinto sózinha, apesar de não estar, esta solidão é na alma, sensação de vazio, sensação de impontência total....porque queria fazer tanta coisa, mas não estou conseguindo, então escrevo poesia...na esperança de que alguém ouça e veja tudo que vai dentro de mim...mas como a ostra vou continuar gerando per



Comentários