A barata e o Girassol














A barata é insignificante
vive sempre pelo chão
é a metáfora do medo
de quem não tem visão....

É a nossa baixa estima
vivemos a rastejar
nunca estamos em cima
só em baixo lugar.....

Muitos vivem assim
acuados, escondidos
é uma dor sem fim
sempre reduzidos......

Mas um dia
encontramos uma saida
saiamos de dentro do ralo
e florecemos na vida....

Daí encontramos o sol
nos despimos do medo
viramos um girassol
descobrimos o segredo...

O segredo é romper
todas as cascas duras
e deixar transparecer
a nossa formosura....

É um desafio imenso
de barata a girassol....
eu sou o que penso
eu sou um girassol.....

Minha cara amiga
este poema é todo seu
voce é um girassol
e o sol é todo teu.....                  

Lucineia Magri                beijinhos minha amiga linda.




Comentários